logo

Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica, Santarém-Cuiabá e Região Oeste do Pará

SESPA ENTREGA EQUIPAMENTO PARA BIÓPSIA DE MAMA AO HRT

7 de julho de 2021

Mulheres da Região de Integração Xingu agora contam com o acesso a mais um exame essencial na prevenção do câncer de mama. A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação de Oncologia Estadual, entregou na última sexta-feira (2) ao Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, um disparador de biópsia de mama e 100 agulhas. A entrega foi feita pelo 10º Centro Regional de Saúde, localizado no município.

A biópsia é um exame de diagnóstico em que o médico retira um pedaço de tecido afetado, geralmente de um nódulo, para avaliar em laboratório se há células cancerígenas. Para realizar o exame é necessário um disparador e uma agulha. A biópsia pode ser feita no consultório do ginecologista, com aplicação de anestesia local, por isso a mulher não precisa ficar internada.

Geralmente, o exame é feito para confirmar ou descartar o diagnóstico de câncer de mama, especialmente quando outros exames, como a mamografia, indicaram a presença de alterações que podem indicar câncer.

“É um grande avanço para o diagnóstico precoce da doença.  Dessa forma, o 10º Centro Regional de Saúde vai conseguir traçar uma linha de cuidados de rastreamento e diagnóstico do Câncer de Mama de forma mais precisa”, informou Maurício Nascimento, diretor do 10º Centro Regional de Saúde.

A biópsia é destinada a mulheres que tiveram resultado de mamografia alterado e necessitam de confirmação diagnóstica. De acordo com o Ministério da Saúde, mulheres de 50 a 69 anos devem fazer os exames.

Prevenção –  “O governo do Estado, por meio da Sespa, tem trabalhado para ampliar a quantidade e a qualidade dos serviços de diagnóstico mamário nas 13 Regiões de Saúde, ofertando a mamografia, consultas com mastologistas e biópsias mamárias, melhorando o acesso das mulheres paraenses aos exames para detectar precocemente a doença e reduzir a mortalidade por câncer de mama no Pará”, ressaltou o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho.

Para ter acesso à mamografia, as mulheres precisam ir, primeiramente, a uma Unidade Básica de Saúde para consulta médica com ginecologista. Conforme a necessidade, serão encaminhadas para fazer a mamografia ou direcionadas a serviços especializados.

Fonte: SESPA