logo

Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica, Santarém-Cuiabá e Região Oeste do Pará

SESPA ELABORA PARECER TÉCNICO COM RECOMENDAÇÕES SANITÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

8 de outubro de 2020

Considerando o início do período eleitoral nos municípios, a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), por meio do Comitê de Informações Estratégicas e Respostas Rápidas e Emergenciais em Vigilância em Saúde Referentes ao Enfrentamento à Pandemia do Covid-19, elaborou um parecer técnico com medidas para controlar e combater a doença durante as eleições municipais.

O Comitê tem representantes da Sespa, Universidade Estadual do Pará (UEPA), Universidade Federal do Pará (UFPA), Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) e o Instituto Evandro Chagas. O documento elaborado traz recomendações sobre como devem ser conduzidos os atos de propaganda eleitoral, especialmente aqueles em que em eleições anteriores, ocorriam com grande número de pessoas.

Secretário de Saúde do Pará, Rômulo Rodovalho enfatizou que “mesmo sendo eleições municipais a preocupação do Estado é estar sempre atuando diretamente no combate a Covid-19. Por isso, elaboramos um parecer com as medidas de segurança que julgamos necessárias para diminuir os riscos de proliferação da doença. Queremos que todos exerçam seu direito à cidadania de forma segura”.

“Nossa preocupação é que as eleições vigentes não criem oportunidades para a proliferação da Covid-19, que neste momento está em evolução relativamente controlada no Estado”, afirmou Denílson Feitosa, diretor de vigilância em saúde da Sespa e presidente do Comitê.

A recomendação é que seja mantido o distanciamento físico de 1,5m entre pessoas que estejam em qualquer evento eleitoral. Ambientes fechados devem ser ocupados somente até 50% de sua capacidade máxima.

Estão proibidos os eventos em áreas de bandeiramento preto ou vermelho, conforme decretos estaduais. O uso da máscara continua obrigatório e a partir de agora fica a recomendação para que, em caso de comícios ou encontros de menor proporção, como reuniões, seja disponibilizado aos participantes álcool em gel e/ou pias com água e sabão para a higiene das mãos sempre que possível.

Outra orientação é higienizar e desinfetar banheiros e instalações antes, durante e logo após os eventos eleitorais. Como os comícios tradicionais são de difícil controle sanitário, o que dificulta a contagem de participantes e a fiscalização do distanciamento social, as medidas sugerem o uso de plataformas online e sistema de Drive In para a realização desses eventos, reuniões ou confraternizações partidárias. As vigilâncias sanitárias municipais serão as responsáveis por fiscalizar se as medidas estão sendo cumpridas.

Acesse o PARECER TÉCNICO DE RECOMENDAÇÕES SANITÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL: PARECER TÉCNICO DE RECOMENDAÇÕES SANITÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

Fonte: SESPA