logo

Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica, Santarém-Cuiabá e Região Oeste do Pará

SECULT LANÇA PLATAFORMA MAPA CULTURAL DO PARÁ

2 de setembro de 2020

Em uma iniciativa inédita, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), inicia um mapeamento detalhado e colaborativo das atividades, manifestações e expressões da arte e da cultura no Pará. A plataforma online Mapa Cultural do Pará é uma ferramenta que vai auxiliar o Estado, tanto no cadastramento e distribuição dos recursos previstos na Lei Aldir Blanc, quanto no acesso a editais e ações de fomento cultural.

O lançamento da plataforma é resultado de uma série de reuniões ocorridas desde abril deste ano entre Secult, gestores municipais, agentes culturais, fazedoras e fazedores de cultura do Pará em dezenas de territórios que abrigam uma intensa diversidade de manifestações culturais e artísticas. A plataforma vai permitir conhecer agentes, espaços promotores de cultura e produzir uma cartografia com dados do setor, além de pautar as estratégias de gestão acerca de como e onde empregar recursos, articular parcerias e implementar ações.

O Mapa Cultural, hospedado no site da Lei Aldir Blanc no Pará, está alinhado ao Sistema Nacional de Informação e Indicadores Culturais do Ministério da Cultura (Sniic) e deverá contribuir para a realização dos objetivos do Plano Nacional de Cultura. O sistema será alimentado tanto pela população em geral, que se cadastra como agente cultural (individual ou coletivo), quanto pela Secult, Secretarias Municipais e outras instituições públicas e privadas que inserem na plataforma informações sobre equipamentos culturais, programações, editais e outros.

Com a Regulamentação Federal da Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural, Lei 14.017, sancionada no último dia 18 de agosto, a Secult instalou o Comitê Estadual de Emergência Cultural, com 19 representantes de linguagens e expressões culturais e artísticas, para auxiliar no planejamento, implementação e distribuição dos recursos previstos na Lei Federal.

A partir do lançamento (01/09), as trabalhadoras e trabalhadores da cultura de todo o Pará terão até o dia 10 de outubro para se inscrever na plataforma Mapas Culturais, para ter acesso às parcelas do auxílio emergencial no valor de R$ 600. No caso de mulheres chefes de família monoparental, o valor é dobrado. A resposta sobre a validação dos cadastros dos requerentes do benefício e previsão do pagamento poderão ser conferidas pela plataforma Mapas Culturais.

Fonte: Agência Pará, por Josie Soeiro (SECULT)