MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE INTEGRAÇÃO DA AMUT SÃO CONTEMPLADOS NA 3ª FASE DO PROJETO PRATO CHEIO

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE INTEGRAÇÃO DA AMUT SÃO CONTEMPLADOS NA 3ª FASE DO PROJETO PRATO CHEIO

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) lança a 3ª fase do projeto Municípios: Prato Cheio para o Desenvolvimento, 10 municípios do Estado do Pará foram selecionados, entre eles Jacareacanga e Placas que integram a região da AMUT.

A lista dos Municípios selecionados para essa etapa está no site www.pratocheio.cnm.org.br.  Os Entes convocados têm até o dia 28 de maio de 2021 para confirmar o seu cadastro e inserir a lista de famílias no sistema. Com a convocação dos Municípios para a 3º fase, a previsão é que mais de 200 mil famílias sejam beneficiadas. Caso o Município tenha sido convocado, foi enviado um e-mail à área de assistência social para necessária finalização do cadastro e confirmação da participação no projeto. Caso não identifique este e-mail, entre em contato com a CNM no número (61) 2101-6000.

O Projeto

A crise trazida pelo novo Coronavírus no Brasil tem afetado especialmente as famílias mais vulneráveis do país. Os gestores municipais têm enfrentado o duplo desafio de manter a capacidade dos serviços de saúde e também o atendimento a uma demanda crescente da população mais carente de nosso país por auxílios sociais, tendo em vista que a principal medida de contenção para a doença – o isolamento social – provoca uma brusca freada na atividade econômica e impede que essa população carente consiga obter pelo menos uma renda mínima, passando a ser dependente dos programas públicos para sobreviver.

Diante desse contexto, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) e a Associação dos Membros de Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) com o apoio do Sebrae Nacional e da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) se unem para criar a iniciativa “Municípios: Prato Cheio para o Desenvolvimento. Desta forma, estão disponibilizando recursos financeiros e humanos próprios para a aquisição de itens essenciais de alimentação, higiene e limpeza que serão distribuídos para as populações vulneráveis dos Municípios que possuem menos de 50 mil hab. e índice de desenvolvimento humano (IDH) abaixo da média nacional, de forma a atender aquelas populações carentes residentes em cidades onde a sociedade civil não possui ações assistenciais devidamente organizadas.

Fonte: Ascom AMUT com informações da CNM


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Custom Login can't find the autoload file, plugin is currently NOT ACTIVE.