logo

Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica, Santarém-Cuiabá e Região Oeste do Pará

MARCHA A BRASÍLIA EM DEFESA DOS MUNICÍPIOS SERÁ EM OUTUBRO

21 de janeiro de 2021

O maior evento municipalista da América Latina tem nova data para acontecer. Devido ao cenário de pandemia do coronavírus (Covid-19), a diretoria da Confederação Nacional de Municípios (CNM) decidiu alterar a data. Agora, a XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios acontece entre os dias 4 a 7 de outubro de 2021.

O anúncio foi feito ao final do evento Seminários Novos Gestores desta terça-feira, 19 de janeiro, pelo presidente da CNM, Glademir Aroldi. “Em 2019, realizamos a XXII Marcha. Em 2020, por conta da pandemia, infelizmente não foi possível realizar a XXIII edição. Programamos, então, para o mês de maio deste ano. Mas, agora, nas últimas semanas, chegamos à conclusão de que, infelizmente, ainda não teremos as condições sanitárias para realizar um evento desta proporção”, disse Aroldi reforçando o pedido para que os gestores agendem a nova data.

A Marcha foi idealizada e criada em 1998 pelo então presidente da entidade, Paulo Ziulkoski. “É um dos momentos mais importantes do movimento municipalista. É a oportunidade que reunimos gestores e gestoras de todo o país para discutir e encaminhar as principais pautas dos Municípios”, ressaltou Aroldi, que fez questão de lembrar momentos marcantes destes 23 anos. “Já fomos recebidos pelo Palácio do Planalto a cachorro, já nos colocaram o dedo em riste com frases ameaçadoras, mas não desistimos nunca, sempre defendendo os interesses de cada Município do Brasil”, completou.

Durante discurso de encerramento, o líder municipalista nacional ressaltou a importância do maior evento municipalista da américa latina, especialmente nos últimos anos. Na última edição, em 2019, o evento reuniu mais de nove mil participantes e contou com a presença de autoridades dos Três Poderes, do Tribunal de Contas da União, dos presidentes da República, da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, além de centenas de parlamentares, ministros e governadores.

“A Marcha e as mobilizações são as maiores demonstrações de pressão política que fazemos para a defesa dos nossos interesses municipais, por isso a presença de cada um de vocês é essencial para podermos mostrar a nossa força, a nossa representatividade, para o diálogo e a apresentação das nossas reivindicações. Além de ser um espaço importante de capacitação e atendimento técnico”, disse o presidente da CNM.

Fonte: CNM