logo

Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica, Santarém-Cuiabá e Região Oeste do Pará

EXPORTA PARÁ APRESENTA CONCESSÃO DE CRÉDITO FORNECIDA PELO GOVERNO DO ESTADO PARA EXPORTAÇÃO

20 de agosto de 2021

Empresários interessados em exportar vão obter consultoria especializada e irão conhecer a única carteira de câmbio que auxilia na exportação e que opera no Estado do Pará

Com o intuito de incentivar empresas com potencial de exportação, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), promove a terceira edição do Exporta Pará 2021. O evento faz parte do Plano Nacional da Cultura Exportadora no Estado (PNCE), programa do Ministério da Economia, e ocorre no dia 27 de agosto de 2021, a partir das 10h30, online.

Os eventos do Exporta Pará servem para apresentar a metodologia do Plano Nacional da Cultura Exportadora do Ministério da Economia e para incentivar os empreendedores a participarem de avaliações para medir o potencial exportador de cada empresa. “As empresas podem se inscrever para participar de uma avaliação do grau de maturidade para exportação e, a partir desse grau de maturidade, um score vai ser gerado e a empresa vai ser atendida para a realização para um plano de internacionalização”, explica a Coordenadora de Mercado da Sedeme, Luciana Ferreira.

Uma das empresas auxiliadas pelo PNCE foi a Ekilibre Amazônia. “Eles entraram em contato conosco no início do ano. Nós não tínhamos expectativa alguma desse contato, mas para a nossa surpresa, além deles nos tratarem muito bem e darem um excelente atendimento, eles nos apresentaram o CIN FIEPA. Fomos orientados e isso nos alavancou porque a gente pôde participar de uma feira de negócios para exportações, fizemos contatos e somos gratos a esse trabalho deles. Esperamos que no próximo ano a gente repita esse processo”, adianta a representante da empresa.

Nessa edição, o evento traz como novidade a participação do Banpará. Eles devem apresentar alguns dos serviços de crédito a exportação que são realizados pela instituição. Segundo a Superintendente de Câmbio e Comércio Exterior do Banpará, Gisele Vicente, o processo possui diversas etapas. “A concessão do crédito está condicionada a efetivação de todas as etapas do processo do PNCE, incluindo dos cursos de câmbio para comércio exterior. Após isso, o exportador deve abrir conta no Banpará, para que haja um canal de recebimento do valor, e seguir os trâmites de concessão do financiamento, de acordo com a política interna do banco. O valor a ser disponibilizado está aderente à demanda do cliente”, explica.

Podem participar da iniciativa empresas interessadas em exportar, pessoas físicas e profissionais do setor de exportação. Aquelas que não são do mercado exportador podem participar como ouvinte. Na última edição foram realizadas 162 inscrições, envolvendo cerca de 90 empreendimentos. Todas as empresas inscritas no evento recebem acompanhamento de instituições públicas e privadas que atuam no fomento de exportações. Toda essa rede de apoio é montada pela Sedeme.

De acordo com o diretor de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviço (DDICS) da Sedeme, Mauro Barbalho, a meta do plano de Governo é a ampliação da produção no Estado para atender ao mercado interno e externo. “Temos um enorme potencial para exportação e, por isso, entendemos que programas como este são importantes para o direcionamento estratégico do processo. O estado do Pará possui uma rica cadeia produtiva com grande aceitabilidade internacional. Sabemos que compete ao Governo do Estado criar políticas públicas capazes de facilitar a dinâmica da exportação, auxiliando o empresário paraense nesta jornada tão importante”, afirma.

O PNCE é um programa do Ministério da Economia, coordenado localmente pelo Governo do Pará via Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme). “Nosso objetivo é ampliar este número de exportadores brasileiros. O Ministério da Economia atua como coordenador nacional do PNCE. Estamos aqui para auxiliar que as ações sejam realizadas de forma harmônica e encadeada para minimizar as lacunas e as dificuldades do setor”, afirma o analista de Comércio Exterior do Ministério da Economia, André Rodrigues.

A cada temporada do evento uma rede de apoio é montada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do Governo do Estado com instituições públicas e privadas que atuam no fomento às exportações para promover o acompanhamento das empresas inscritas no evento.

Conheça cada um dos parceiros envolvidos no Exporta Pará: 

Sebrae, Banpará, Correios, Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Estadual do Pará (UEPA), Centro Internacional de Negócios do Pará da Fiepa (CIN FIEPA), Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec), Parque de Ciência e Tecnologia, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), Banco do Brasil e Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap).

SERVIÇO:

Para acessar o formulário de inscrição para o evento, basta clicar no link abaixo:

https://docs.google.com/forms/d/1C4uRwd3-RreZWd75fY74bh2M-22qFyyyPKdAZRhBIxs/edit?ts=6115498f