logo

Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica, Santarém-Cuiabá e Região Oeste do Pará

Belterra apresenta demandas ao Centro de Governo do Baixo Amazonas

20 de fevereiro de 2018

Representantes do Centro Regional de Governo do Baixo Amazonas, instalado em Santarém no dia 25 de janeiro deste ano, estão indo aos municípios da região para dar maior celeridade na resolução das principais demandas apresentadas. O primeiro município visitado foi Belterra, distante 45 km de Santarém, onde os coordenadores das áreas de segurança pública, infraestrutura e logística, educação e produção e desenvolvimento participaram de reuniões com autoridades locais.

O município, que tem apenas 22 anos de emancipação político-administrativa, deve contar em breve com os serviços do Banpará, por meio da instalação de uma agência bancária, a primeira na história de Belterra.

Infraestrutura

Sobre infraestrutura, os principais pleitos concentram-se na área de saúde, com a conclusão da reforma do Hospital Municipal, e também em saneamento, com a substituição de 86 km de malha hidráulica.

O coordenador de Infraestrutura e Logística do Centro de Governo, Rodrigo Branco, explicou que, inicialmente, a Companhia de Saneamento não tem nenhum projeto para esse tipo de obra em Belterra, pois hoje a gestão de todo o sistema de captação é feita pelo próprio município. “A partir das informações que serão apresentadas pela Cosanpa, sobre investimentos, projetos e obras em andamento, vamos avaliar de que maneira vamos poder ajudar o município nessa questão”, disse o coordenador.

Segurança Pública

Na área de Segurança Pública, de acordo com o coordenador Gilberto Aguiar, um dos temas prioritários refere-se ao gerenciamento do trânsito por parte do município, que atualmente está sob responsabilidade do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), por meio da Circunscrição Regional, com sede em Santarém.

“Enquanto o município não toma para si essa responsabilidade, vamos tentar, junto ao Detran, aumentar o número de incursões para evitar os abusos e situações de imprudência que são recorrentes no município”, frisou.

Em relação ao complemento do quadro da Polícia Civil, Gilberto Aguiar informou que possivelmente o município vai receber novos servidores, aprovados no último concurso público, para reforçar a segurança pública, sem contar os novos policiais militares que estão em formação.

Sobre a criminalidade, o prefeito em exercício mostrou preocupação em relação ao tráfico de drogas, principalmente com a entrada de entorpecentes nas escolas. “Belterra no geral é uma cidade tranquila, no entanto há a preocupação de se combater a presença da droga, que já tem inserção dentro das escolas. Nesse sentido, o prefeito solicitou que o setor de inteligência das Polícias estivesse presente para inibir esse tipo de situação”, informou Gilberto Aguiar.

Educação

Na área de Educação, a coordenadora Irene Escher informou que foi encaminhado o pleito para a reforma da única escola estadual do município, a Waldemar Maués. Segundo a coordenadora, o prefeito também solicitou a parceria com o Estado para a reativação da Casa Familiar Rural, com o objetivo de transformá-la em uma Escola de Ensino Técnico Agrícola, aproveitando todo o potencial que Belterra tem nesse quesito.

“Belterra pretende propor uma parceria para a Secretaria de Estado de Educação, de modo a reativar essa escola e o município, assim como alguns agricultores locais, têm interesse em ajudar oferecendo campo de estágio, com equipamentos para aulas práticas. Dessa forma, Belterra formaria mão de obra qualificada para ajudar a fomentar o setor agropecuário”, completou a coordenadora.

Após Belterra, as visitas do Centro Regional de Governo do Baixo Amazonas continuam pelos municípios. Nesta terça feira (20), o grupo de coordenadores estará em Mojuí dos Campos.

Agência Pará por Samuel Alvarenga